Saiba como evitar a desidratação durante a quimioterapia e a radioterapia.

Para evitar desidratação, deve-se beber 2,5 l de água diariamente

Para evitar desidratação, deve-se beber 2,5 l de água diariamente

Getty Images

É preciso ficar atento aos perigos da desidratação durante o tratamento contra o câncer. A quimioterapia e a radioterapia podem influenciar diretamente nesse quadro. Segundo a nutricionista Verônica Pessoa, do Grupo CON, a desidratação leve, geralmente, é provocada pela ingestão insuficiente de líquidos. Mas, condições anormais como vômitos, diarreias e febres – sintomas que podem aparecer durante a quimioterapia ou radioterapia – podem agravar o quadro. O excesso de urina ou suor também implicam em grandes perdas líquidas, que podem gerar uma deficiência anormal de água e de eletrólitos (principalmente sódio e potássio).

A desidratação leve pode ocasionar sede, dores de cabeça, fraqueza, tonturas, fadiga e sonolência. A desidratação moderada inclui boca seca, diminuição da diurese, moleza, batimentos cardíacos acelerados e falta de elasticidade da pele. Já a desidratação intensa provoca anúria (ausência de urina), respiração rápida, alteração do estado mental, pele fria e úmida. “Em alguns casos, a desidratação também pode levar à diminuição do desempenho físico e cognitivo e à alteração no funcionamento termorregulador e cardiovascular”, explica.

Por isso, a especialista passa algumas dicas para o paciente em tratamento com quimioterapia e radioterapia:

• Beber bastante líquido entre água filtrada, água de coco e isotônicos;
• Caso tenha dificuldade para ingerir um copo cheio, fracione durante o dia pequenas porções, como por exemplo meio copo a cada 1 hora;
• Se o paladar estiver alterado, e a água com gosto metálico, prefira sucos de frutas, refrescos de frutas, água de coco e chá gelado. Ou apenas coloque rodelas de laranja, pedaço de gengibre ou gotas de limão na água para alterar seu sabor;
• Escolha alimentos ricos em água, por exemplo, saladas de vegetais folhosos, tomate, melancia, melão, laranja, tangerina, leite etc.;
• Evite bebidas que possam contribuir com a desidratação ou agravá-la: bebidas com cafeína (café ou refrigerantes) ou bebidas açucaradas.

Em caso de vômitos:

• Prefira bebidas geladas como água de coco, isotônicos ou soro caseiro;
• Aumente o consumo de líquidos, em pequenos volumes;
• Fracione as refeições em pequenas quantidades, sempre em horários regulares;
• Evite o consumo de alimentos gordurosos como carnes gordas, creme de leite, leite condensado, chocolate, queijos amarelos, pão de queijo, massas folhadas, maionese, frituras, etc.

Em caso de diarreia:

• Aumente o consumo de líquidos (atenção para não consumir sucos laxativos como laranja, mamão, manga etc.);
• Fracione as refeições em porções menores, sempre em horários regulares;
• Evite o consumo de alimentos ricos em fibras (grãos, cereais integrais, vegetais folhosos, salada crua); frutas laxativas (abacate, ameixa, mamão, manga, laranja, uva), alimentos gordurosos e açucarados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *